O tempo de cantar chega - Capítulo 4: Restauração

4. Restauração
“Levou-me à casa do banquete, e o seu estandarte sobre mim era o amor.” (Cânticos 2:4)

Cantares mostra que o amor humano revela a Deus e leva à experiência de Deus. A intimidade com o próximo é um meio pelo qual Deus quer revelar seu amor. É quando nos relacionamos com o próximo que somos imagem de Deus. Quando estávamos no pecado, não tínhamos condição de nos relacionar com Deus, e Sua imagem ficou distorcida em nós, daí as dificuldades de relacionamentos, daí a depressão, a solidão, o isolamento. Pessoas deprimidas se isolam e não se relacionam mais com ninguém: a imagem de Deus nelas está tão frágil que ela não se relaciona mais.
Quando Cristo nos liberta do pecado, restaura nossos relacionamentos, pois restaura Sua imagem em nós. Uma vez que você é imagem de Deus, você quer se relacionar com pessoas, quer falar de Jesus pra todos, contar oque Ele fez na sua vida. E isso não é à toa. Foi pago um alto preço para que você pudesse ter comunhão com seu próximo. 
Não negocie o amor ao próximo (ainda que o próximo seja seu inimigo). Lembre-se que foi pago um preço alto demais por este relacionamento.
E, se você está precisando restaurar algum relacionamento em sua vida, não esqueça: foi pago um alto preço, por isso, fomos restaurados.

“Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e antes que saísses da madre, te consagrei e te constituí profeta às nações”.  (Jeremias 1: 5)

O verbo conhecer, YADA´, em hebraico, denota intimidade, como se o profeta estivesse entrelaçado com Deus. É o mesmo usado para descrever uma relação sexual entre um homem e uma mulher. Este é o nível de relação que Deus deseja ter conosco: que sejamos um com Ele. Aliás, esta foi parte da oração de Jesus por nós.

“E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim;
Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.
Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim”. (João 17:20-23)