Declaração de fé do Ministério Profético Ninho das Águias



I. CREMOS

1. BÍBLIA: palavra de Deus, autoridade máxima e regra de fé, escrita por homens vocacionados e preparados por Deus, os quais sob a inspiração do Espírito Santo expressaram a mensagem divina;

2. DEUS TRIÚNO: Pai, Filho e Espírito Santo, Criador de todas as coisas, governador do universo, o qual é justo e amoroso para com todos, e oferece amizade e relacionamento aos que assim desejam;

3. CRIAÇÃO, QUEDA E RESGATE DO HOMEM: o ser humano foi criado á imagem e semelhança de Deus, feito alma vivente pelo Criador, mas, tornando-se pecador, a imagem de Deus nele foi mutilada, levando à morte da alma do homem, tornando o ser humano desalmado, destituído da glória de Deus, e mau em sua natureza carnal. Deus enviou seu filho Jesus Cristo a este mundo como salvador, o qual se tornou homem, morreu na cruz e ressuscitou fisicamente; restaurando nossa alma ao estado inicial, nos tornou como Adão, a criatura anterior ao pecado, dando-nos condição para sermos chamados filhos de Deus, nos garantindo livre acesso ao Pai, e abrindo caminho para que nos tornemos como o novo Adão, Jesus Cristo, que é um só com Deus Pai, e nos deu a glória que tinha com este antes da fundação do mundo.

4. NOSSA MISSÃO: assim como Jesus foi enviado, nós fomos enviados, para operar os mesmos sinais, fazer as mesmas obras e ainda maiores, cremos na ordenança apostólica para pregar o Evangelho a toda criatura, anunciando a chegada do Reino de Deus. Indo ao céu, para se assentar à direita de Deus Pai, Jesus há de voltar para estabelecimento do seu reinado e julgamento do mundo. A igreja, é o corpo de Cristo, uma comunidade de pessoas que se movem em unidade e harmonia, em pleno exercício dos ministérios estabelecidos por Deus, sendo estes: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres, tem a missão de proclamar as boas novas para a salvação do homem, resgatar almas em domínio das trevas, invadindo o inferno se preciso for, porém a manifestação plena do reino de Deus só se dará com a intervenção divina pelo retorno pessoal de Cristo a este mundo;

5. SALVAÇÃO: o ser humano é perdoado e salvo do pecado, pela graça de Deus, devendo o ser humano, apenas crer na obra de Jesus na cruz, sendo esta obra:

5.1. sacrificial [se ofertando por nossos pecados]; 

5.2. vicária [morrendo por nós:  "Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores." Romanos 5:8]; 

5.3. substitutiva [se fazendo maldito em nosso lugar: "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;" Gálatas 3:13]; 

5.4. propiciatória e expiatória ["Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;" Romanos 3:24-25];

5.5. redentora [resgatando, pagando o preço por nossas vidas: "Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus." 1 Coríntios 6:20, portanto somos livres para fazer a vontade de Deus.];

5.6. triunfante [vencendo a morte, o pecado e as forças espirituais malignas "Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo." Colossenses 2:14-15], de Jesus Cristo na cruz, mediante o arrependimento e conversão por obra do Espírito Santo nele;

6. BATISMO NO ESPÍRITO SANTO: o verdadeiro crente recebe a unção do Espírito Santo, que o santifica e capacita com os dons específicos para exercício do ministério; o batismo no Espírito Santo é uma experiência pessoal, sendo uma operação do Espírito distinta da obra de regeneração, o crente sabe se o recebeu ou não, Tendo como o maior sinal de recebimento a ousadia para anunciar o evangelho;

7. VIDA ETERNA: cremos na ressurreição dos mortos e no estado final e eterno dos salvos junto a Deus, e na separação daqueles que obstinadamente permaneceram na prática do mal, optando por viver longe dEle.


II. ENSINAMOS SOBRE A IGREJA:
1. que é uma instituição divina, um organismo; para fins jurídicos precisa ser registrada para estar em conformidade com as leis do país. ["Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus." Romanos 13:1];

2. que os membros da Igreja têm direitos e deveres gerais definidos na Bíblia, e especificamente no estatuto;

3. que  os que presidem a Igreja são constituídos por Deus, devendo ser amados e respeitados;

4. que a Igreja é um núcleo de amor e comunhão, sendo necessário que uns cuidem dos outros, exortando uns aos outros, e edificando uns aos outros [1 Tessalonicenses 5:11], ao sinal de problemas de relacionamento ou de pecado, os membros envolvidos serão exortados em amor, havendo insistência no erro, a igreja reserva a si o direito de, suspendê-lo de suas atividades ministeriais e, se for o caso, excluí-lo do rol de membros;

5. que, a fim de se manter, e desenvolver suas finalidades, a Igreja contará com o fiel compromisso de seus membros, com os dízimos, ofertas e doações; e

6. que as ordenanças da Igreja compreendem o ato batismal como declaração pública de fé no ato da conversão e a celebração da Ceia do Senhor.

III. ENSINAMOS SOBRE OS MEMBROS:
7. o membro será admitido na Igreja mediante profissão de fé através do batismo, ou apresentação diante da congregação.

IV. ENSINAMOS QUE O CRISTÃO DEVE:
8. ter uma vida norteada pelo Espírito Santo, seu amor a Deus e ao próximo;

9. ser fiel a Deus, compromissado com a Igreja e cumpridor das leis de seu País, desde que estas não contrariem os princípios bíblicos;

10. ser honesto no seu falar e agir;

11. zelar pelo princípio da vida;

12. observar, quanto ao casamento, os princípios bíblicos pertinentes;

13. zelar pelo princípio da solidariedade e da comunhão com seus irmãos de fé;

V.  A IGREJA E O ACEITE DO MEMBRO
14. Esta Declaração de Fé é a síntese doutrinária do Ministério Profético Ninho das Águias a qual toda pessoa, membro da Igreja, deverá observar.

Em Cristo
Missionário André Alves
Missionária Lya Alves