Louvores

O Senhor tem agraciado o Ninho das Águias com composições, proporcionando aos adoradores do MPNDA, oferecerem hinos, salmos e cânticos espirituais espontâneos e proféticos. Conheça nossos louvores.

Graffiti Evangelista

Graffiti, intercessão, evangelismo e inclusão cultural: tudo isso é o Graffitti Evangelista, um encontro de graffiteiros organizado pelo Ninho das Águias. Quer levar o Graffiti Evangelista à sua comunidade? Saiba como.

Escola de Profetas Ninho das Águias

A EPNDA, busca maior compreensão da fé e da verdade revelada, associando a teologia ao sobrenatural. Além da teologia propriamente dita, a EPNDA investe no preparo prático para o sobrenatural, para a intimidade e comunhão diárias com Deus.

Guerreiros de Deus

A revista Guerreiros de Deus é um projeto idealizado por André Alves e Lya Alves. Admiradores de quadrinhos e sem opção de leitura diante das temáticas atuais, os dois profetas foram inspirados por Deus a criar esta saga de aventura... Saiba mais

Palavra

André e Lya, através da pregação do evangelho, têm preparado odres novos, para o receber o vinho novo, levando estes odres ao rompimento com o velho a fim de estabelecer um relacionamento íntimo, simples e diário com Deus.

Profecia

"Ao final de 2015 vocês estarão graduados em batalha, mas em todas elas vocês verão a Minha Glória", com esta palavra o Senhor encerrou o ano de 2014, abrindo um novo tempo no ano que seguiu. Saiba mais.

Faça perguntas! - palavra profética


+NinhodasaguiasOrgem Google+

“Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã. Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra” (Isaías 1:18-19)

Deus é misericordioso e bondoso. do alto de sua onisciência e onipotência Ele nos convida a questioná-lo. Deus não se ofende por nossos questionamentos, antes prefere um coração sincero e corajoso. Mas há formas e formas de fazer perguntas. Deus sempre responde, às vezes, num silêncio eloquente. Lembro-me do tempo em que eu não acreditava em Deus, mas decidi tentar falar com o Criador: "Ei, Deus, se é que você existe, fala comigo". Eu tive uma resposta: um silêncio de 10 anos. E eu entendi perfeitamente o recado: Ele estava abatendo a minha soberba.

Domingo no culto do Ninho Deus nos fez um convite e quero passar pra você que está lendo:

"Façam-Me perguntas".

E imediatamente comecei a perguntar sobre as coisas que O interessavam. Obtive respostas surpreendentes. Uma das coisas que aprendi foi que Deus gosta de falar das coisas que Ele está fazendo, e que nem sempre Ele quer falar sobre aquilo que nos traz ansiedades.

O convite foi uma chave profética para revelações do Reino. Pense grande, pense no Reino de Deus e na Sua Justiça: é sobre isso que Ele quer falar. é tempo de perguntar sobre avivamento, sobre como a Justiça divina opera em minha vida e através de mim, em como posso me alinhar com o Reino: perguntas de filhos sábios. Deus tem muitos filhos, mas nem todos são sábios.

A Bíblia nos fala de quatro filhos: o sábio, o perverso, o ingênuo e aquele que não sabe perguntar.

O filho "sábio" é oque pergunta: "Todos esses testemunhos, leis e regulamentos que nos foram dados por Deus, o que significam?" Assim procedendo, o filho "sábio" mostra seu desejo de conhecer a história do Pessach (Páscoa judaica). O filho sábio tem os olhos no Pai: por isso o alvo dos seus interesses  é cuidar das coisas do Pai. Como Jesus disse:" minha comida é fazer a vontade do Pai".

O filho perverso, no entanto, desafia todos os presentes ao perguntar: "O que significa tudo isso para vocês?" E por dizer "para vocês" e não para ele, dá a entender que a cerimônia e tudo o que representa nada significam para ele. O filho perverso não se vê como herdeiro das promessas, ele não acha que receberá nada do Pai, porque embora o Pai demonstre amor, ele é focado demais em si mesmo para perceber algo além do seu umbigo: até mesmo o infinito amor de Deus.

O filho "ingênuo" não denota sua falta de interesse, mas sim pouca compreensão do profundo significado da cerimônia. Ele pergunta: "Que significa tudo isso?" E temos o dever de lhe responder: "Com mão forte Deus libertou o povo judeu do Egito, da casa da escravidão". O filho ingênuo tem bom coração, mas está num relacionamento superficial com o Pai, por isso não compreende a altura, a largura, a profundidade e a densidade das questões divinas. Está sempre na superfície, nas questões terrenas ou básicas do mundo espiritual e num amor superficial.

O quarto filho é o que nem sabe como enunciar a pergunta. Devemos, portanto, levá-lo ao processo do aprendizado, ensinando-lhe: "Fazemos tudo isto por causa de tudo o que Deus fez por mim quando me tirou do Egito". O quarto filho é ignorante. Sabe que é filho porque nasceu, existe, logo tem um pai que o criou. Nada além disso. Devemos desprezá-lo? Não! Devemos ensiná-lo.

Se Deus quer perguntas, faça! O filho perverso certamente perguntaria sobre sua vida pessoal: é o mestre do "Me, Me, Me" (eu, eu, eu); o filho ingênuo perguntaria sobre seu mundo religioso, sua congregação ou denominação, pois tem visão limitada. O filho ignorante não sabe nem oque perguntar. Mas o filho sábio quer saber oque Deus está fazendo.

Faça perguntas. Há coisas grandes que Deus quer te contar sobre oque Ele está fazendo mundo a fora, coisas que você nunca imaginou. Deus quer falar sobre suas esferas de influência, sobre despertamento, sobre as igrejas. 

Em Cristo, 
Lya Alves


Comitiva de Cura - Crônicas missionárias do Ninho na rua. 19:SETEMBRO:2015

+NinhodasaguiasOrgem Google+

LUTO

A comitiva hoje foi atípica, tivemos a triste notícia de que o Alex, um dos meninos que encontrávamos na praça, foi assassinado. Ficamos na praça como de costume, oramos com quem se aproximou e por quem estava por lá à distância, mas depois que fomos informados, o dia ficou estranho, tudo parecia meio quieto, tudo a minha volta era silêncio, apesar da enxurrada de questionamentos dentro de mim. Não questionamentos do tipo: "Por quê, Pai?", eu sabia o por quê: o Alex acabou na rua por circunstâncias da vida, e se envolveu com quem não devia por escolhas que fez, ou foi obrigado a fazer. Isso matou ele... 

AS PERGUNTAS

As perguntas começaram com: "O QUE EU TÔ FAZENDO AQUI?". Aqui no Ninho, nós temos um projeto, ou melhor, temos o projeto de um projeto, a Fundação Príncipes Perdidos (FPP), que justamente vai encontrar pessoas que estão na rua, desviadas do evangelho, e trazer essas pessoas de volta pro Reino, ressocializa-las, e ajudá-las a ter, de novo, uma vida digna. A FPP ainda não é realidade, pois faltam recursos ao Ninho. 

"O QUE EU TÔ FAZENDO DE ERRADO?" a falta de recursos se dá pela quantidade limitada de membros no Ninho, ontem mesmo eu estava conversando com uma discípula/amiga/filha sobre isso...
-Eu sinto falta de mais gente no Ninho, André?
-Eu também, filha...
Eu não posso te dizer que temos poucas dezenas de membros, pois não chegamos a tanto, ainda estamos nas unidades... 

"SERÁ QUE EU DEVERIA FAZER UM CURSO DE GESTÃO DE IGREJAS?" assim atraio mais pessoas com as coisas que aprender lá. Vejo tantos lugares lotados devido a métodos de crescimento eclesiástico "bem sucedidos"...

"SERÁ QUE EU DEVERIA EXTORQUIR O POVO?" afinal as multidões adoram campanhas de vitória, gostam de ouvir promessas absurdas de enriquecimento, as multidões querem as bênçãos e os milagres. Pensa comigo, uma multidão seguiu Jesus por onde Ele foi, mas boa parte dessa gente toda nunca deve ter chegado perto dEle, a ponto de sequer ter ouvido sua voz; eles não conheciam o Senhor, só estavam seguindo as histórias de bênçãos e milagres que ouviram de um amigo do vizinho da prima da cunhada de um vendedor, que vendeu para um tio de uma criança, que ouviu na escola, que o pai de um coleguinha conhecia um cara, que foi curado por um barbudo da Galileia. As multidões seguem histórias...

"SERÁ QUE EU DEVERIA NEGOCIAR O EVANGELHO?" eu poderia pregar um evangelho diluído, a multidão beberia xarope de groselha e eu a convenceria de que é sangue. 
-Ah, não tem cruz!? Beleza! É isso aí que eu tava procurando.- é o que a multidão me diria...

A TROCA

Foi então que o Espírito Santo começou a trocar essas perguntas, por lembranças e reflexões. Negociar o evangelho não é opção. Aquele que me chamou para ser profeta, não negociava o Reino de Deus para ter mais seguidores, ao contrário, falava as verdades do evangelho a ponto de ser abandonado pela multidão, que o seguia por causa das bênçãos e dos milagres. Se fosse preciso, Jesus abriria mão dos 12, só pra não alargar o caminho do céu...
Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna." João 6:67,68
Me lembrei da conversa de ontem, e do que disse a ela:

-Mas a gente tem poucos, filha, porque fizemos uma escolha. Escolhemos tentar viver o evangelho como ele é, não abrimos mão da cruz. Queremos chegar mais perto de Deus, e isso envolve diminuir diante dEle, tratar o caráter... Quantos já vieram e foram embora?
-É verdade.

Eu tenho orgulho dos filhos e filhas que o Senhor tem nos dado a honra de cuidar e discipular, admiro muito sua coragem diante do Pai. Uma multidão de pessoas me trariam os recursos que preciso para fazer o que preciso, mas, assim como Jesus, eu troco uma multidão que vasculha os bolsos de Deus, por um único discípulo que busque a Sua face.

TENTANDO viver o evangelho,
André Alves.

Alex +29/08/2015

Mais de Deus!

+NinhodasaguiasOrgem Google+

O DESEJO

Muitos desejam mais de Deus, mais da sua unção, mais do seu Amor, mais do seu Poder... Isso é maravilhoso, mostra a fome dos filhos pelas coisas do Pai. Eu me incluo entre estes que querem mais, e buscam por isso. E o Senhor, em sua infinita misericórdia, estreitou ainda mais o caminho, a fim de que alcancemos esse "mais dEle".

O CONFRONTO

Alguns dias atrás, eu estava a sós com Deus, em um de meus momentos de deserto. Conversei com Ele, adorei a Ele, e em meio a adoração eu, justamente, falei sobre ter mais dEle, e fui surpreendido pelo Espírito Santo:
-Você sempre faz isso...
-Isso o quê, Senhor?- perguntei sem entender bem o que tinha feito de errado.
-Me pede mais como se da última vez Eu tivesse te dado pouco.- me respondeu e continuou. -Eu moro em você, filho, Eu estou aqui de forma plena e completa. Não sou eu quem tenho que mudar, e te dar mais a cada dia. Se você não me vê de forma plena e completa, quem tem que mudar é você.

A essa altura eu já estava engasgado em lágrimas e soluços, me sentindo o mais miserável dos homens. Cara! Como eu posso ser tão carnal, a ponto de achar que Deus tem que se virar pra me dar "mais dEle"? Deus é pleno em tudo, é perfeito...
Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. (Tiago 1:17)
O Senhor não muda! Ele não precisa nos dar mais, Ele já nos deu TUDO! Não vemos mais de Deus pois nossa perspectiva precisa mudar.

A MUDANÇA

É necessário que ele cresça e que eu diminua. (João 3:30)
Perspectiva é algo interessante, um bom exemplo é a relação da Terra, Lua e o Sol: daqui da terra a lua parece ser +\- do mesmo tamanho que o sol. Apesar de sabermos que o sol é muito maior, ele está muito mais distante de nós, isso faz com que a lua consiga até encobri-lo totalmente em dias de eclipse. Assim é nossa relação com Deus, mantemos nosso ego tão em evidência, cada um em um nível diferente é claro, mas conseguimos a façanha de encobrir a glória de Deus em nós.

É como se estivéssemos clamando por "mais, mais, mais..." só por que não vemos Deus, em toda sua glória, soterrado sobre os escombros de nossas vontades, nossos desejos, nossas manhas, pirraças, frescuras, exigências, ativismos...

Você quer mais de Deus? Não peça por isso, ao invés disso diminua, pra que Ele cresça; morra, pra que Ele viva; não seja, pra que Ele possa dizer "Eu sou" em você.

O Senhor tem movido o sobrenatural aqui no Ninho nos últimos anos, e em outros lugares com certeza. Ele tem nos instigado a buscar mais profundidade em sua palavra, mais densidade e qualidade na comunhão com o Espírito Santo. Deus nos convidou a chegar mais perto dEle; e a cada passo nesta direção, sentimos na pele, o Senhor apertando o caminho, como quem dá acabamento em uma pedra lapidada. E essa caminhada em direção a Deus é interna, afinal Ele mora aqui dentro...

Esses confrontos, geralmente, são feitos a Lya e a mim, como liderança do Ninho e repassados aos demais. Então minha intenção com esse texto não é bater em ninguém, mas compartilhar com você os confrontos de Deus a mim, que me permitem ver o seu resplendor a cada dia, e a cada dia de uma perspectiva nova, permitindo que eu chegue mais perto da sua glória. É o que desejo pra você também.



Graça e Paz!
André Alves